Igreja Católica debate violência em campanha