Editorial: Chama da devastação