Editorial: Prevenir é o melhor remédio