MORADORES QUESTIONAM ASSENTAMENTO NA REGIÃO