SÃO JOÃO DEL-REI, Sexta-feira, 25 de Julho de 2014  •  Ano XIV  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Memorial Tancredo Neves para o mundo

Visitar o Memorial Tancredo Neves não é mais um privilégio de quem está em São João del-Rei. A partir de agora, o acervo está disponível para qualquer pessoa fazer visitas virtuais através da internet, com uma navegação imersiva em 360º.

Internautas poderão andar por todas as salas do memorial - Foto: Era Virtual / Divulgação

Internautas poderão andar por todas as salas do memorial - Foto: Era Virtual / Divulgação

A iniciativa encerra o ciclo de comemorações do centenário de nascimento do presidente Tancredo Neves completado em 2010. “A adoção de uma ferramenta tecnológica como a visita virtual celebra a democratização do acesso à cultura e à informação. Coerente com as ações da vida do presidente, o projeto abre portas da sua vida para o Brasil  e para o mundo, mostrando a todos um período político brasileiro tão importante”, disse a diretora do Memorial Tancredo Neves, Lais Medeiros Garcia de Lima.

Lançamento
O lançamento do espaço virtual aconteceria ontem, 1º, tornando o projeto acessível pelos endereços www.memorialtancredoneves.com.br e www.eravirtual.org. “Além de disponibilizar e divulgar o memorial para todos que tiverem acesso à Internet, o projeto beneficiará estudantes e pesquisadores que não poderão visitar São João del-Rei”, falou Lais.

A diretora financeira do memorial, Juliane Menezes Machado, ressaltou que a iniciativa fará parte do projeto Era Virtual, que recebe apoio do Governo do Estado, através da lei de incentivo à cultura, o que possibilitará a distribuição de DVDs com o tour virtual para escolas de todo o país,  através de parceria com o Ministério da Educação.

Juliane contou que o Memorial Tancredo Neves foi convidado pela ERA Virtual para participar do projeto, porém a instituição decidiu fazer a virtualização por conta própria, mas utilizando os serviços da Era. “Assim, graças à parceira com a Fundação Presidente Tancredo Neves e o Banco Itaú o memorial teve sua visita construída”, falou.

Visita virtual
A visita não se restringe ao Memorial Tancredo Neves. É possível passear também pelas ruas históricas de São João del-Rei, pela Escola Estadual João dos Santos, onde Tancredo estudou, pela Igreja de São Francisco e o cemitério, onde está o túmulo do presidente; entre outros pontos da cidade.

“O passeio online foi construído de forma diferente de tudo já que fizemos. Ele está disponível em português e inglês e convida o visitante a percorrer a cidade, não só o próprio Memorial. Durante a visita, a pessoa vai visitar e ouvir um pouco sobre os pontos relacionados a Tancredo”, comentou o diretor da Empório de Relacionamentos Artísticos (ERA) e idealizador das visitas virtuais, Rodrigo Coelho.

Todas as peças do museu estão presentes e durante o tour, o visitante poderá ouvir curiosidades sobre a vida do presidente Tancredo Neves. “Como o acervo é muito rico em vídeos, as pessoas poderão assistir a todos os que compõem a exposição. A visita é feita em uma estrutura muito rápida e para navegar é muito fácil, como no Google Street View”, comparou Coelho.

O diretor ainda frisou que o projeto do memorial tem particularidades importantes. “Foi o primeiro que veiculamos com navegação mais limpa. Então com um clique você consegue tirar todas as imagens da tela, para ficar totalmente clean. É o projeto que mais tem vídeos e eles estão com a qualidade bem melhor do que dos outros museus que temos no site Era Virtual”, falou.

A diretora do memorial falou que o documentário sobre a vida de Tancredo Neves não está disponível na visita virtual, porém qualquer pessoa que tenha interesse em assistí-lo deve entrar em contato com o administrador do local, Vicente Menezes, pelo telefone (0**32) 3371-7836 e agendar para assistir o filme no memorial.

Projeto
O Era Virtual conta atualmente com 15 museus de Minas Gerais, Goiás, Santa Catarina e Rio de Janeiro disponibilizados online. Segundo a produtora executiva do projeto e da ERA, Carla Sandim, já existem outros lançamentos programados. “Esse número está constantemente se alterando. Sempre temos novidades no site”, disse.

Ela ainda falou que a ideia de se virtualizar museus surgiu da vontade de ampliar o alcance do público aos acervos e exposições.

Rodrigo Coelho lembrou que o projeto alcançou boa consolidação porque o governo o abraçou como utilidade pública. Isso porque ele é viabilizado através das leis de incentivo à cultura. “A partir do momento que disponibilizamos os acervos dos museus, ele passa a pertencer a qualquer pessoa. Qualquer um pode acessar. Além disso, percebemos que houve um aumento grande de visitações reais depois que a virtual divulgou esses espaços. É um estímulo para a presença”, falou.

Segundo ele, em breve o mesmo trabalho deve ser feito nos museus Regional e de Arte-Sacra, em São João del-Rei, além do da Liturgia, em Tiradentes.

Escolas
“Gravamos tudo em DVD e no primeiro ano distribuímos para 187 mil escolas. Isso permite que aquelas que estão em locais com mais dificuldade de acesso à internet também tenham o material. As instituições que não receberam os DVDs podem entrar em contato conosco que mandamos o material de todos os museus que já participam do projeto”, finalizou Coelho.



Deixe um comentário


Matérias relacionadas