? Arco-Íris não desfila no próximo Carnaval | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Quarta-feira, 18 de Julho de 2018  •  Ano XX  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Arco-Íris não desfila no próximo Carnaval

Quem pensa que o Carnaval vai começar somente em março de 2014 está enganado. Todas as questões relativas a preparação das escolas, desfiles e mudanças nas regras, começam a ser resolvidas muito antes, já fazendo do Carnaval uma realidade. A Associação das Escolas de Samba, Bloco e Rancho (Aesbra), de São João del-Rei, comunicou mudanças em umas das mais tradicionais festas do interior de Minas Gerais.

 

Escola de samba Arco Íris não pertence mais à Aesbra - Foto: Antonio Celso Toco / Prefeitura SJDR / Divulgação

Escola de samba Arco Íris não pertence mais à Aesbra – Foto: Antonio Celso Toco / Prefeitura SJDR / Divulgação

Uma das principais pontos diz respeito à retirada da escola Arco-Íris do grupo que compõe os desfiles na cidade. Segundo o presidente da associação, Luis Carlos Teixeira, a decisão foi devido a uma série de fatores. “Como eles não estavam participando das nossas reuniões e não mandavam representantes, o presidente da escola nos pediu que a retirasse da associação, pois não teriam como administrá-la. A escola tentou fazer uma eleição para uma nova diretoria, mas não tinham pessoas interessadas em participar. Devido à falta de uma diretoria que fosse responsável, colocamos em votação a retirada da agremiação da Aesbra. Isso teve também o aval dos representantes da escola que mandaram um ofício pedindo o desligamento da Aesbra”, relatou Teixeira.

A votação que aconteceu no dia 3 de agosto, teve decisão unânime das escolas e blocos que compõe a Aesbra. O presidente da escola José Luis Bassi, pontuou os problemas pelos quais a escola passou e que ocasionalmente causaram a saída deles. “A escola de samba Arco-Íris tinha poucas pessoas para ajudar, não conseguimos formar uma nova diretoria. Além do mais, o Carnaval é uma festa cara. Como a verba era liberada em cima da hora, as pessoas tinham que tirar dinheiro do próprio bolso. Tivemos também problemas internos pelos quais passamos este ano. Com o atraso ficamos em uma situação precária, a pessoa atrasou com os figurinos, tivemos que pagar carro, trouxemos pessoas de Tiradentes para tocar na bateria, o pessoal só compareceu às 20h30 o que era 17h, além disso contratamos 40 e vieram somente 18”, afirmou Bassi.

Enquanto o presidente da Aesbra alegou que a escola não apresentava melhorias, que era o objetivo da associação, o responsável pela escola de samba Arco-Íris afirmou que era uma das poucas escolas que todos os anos vinha com fantasias renovadas, ao contrário das outras que faziam fantasias com poucas modificações.

Além da saída da Arco-Íris, outras mudanças serão trazidas para a festa momesca. “Em reunião, o prefeito propôs o repasse de R$ 50 mil para cada uma das escolas que pertencem a Aesbra. A verba anterior era de R$28,5 mil. O prefeito quer um carnaval de alto nível. A verba antes era dada em cima da hora, mas agora esse montante vai ser divido em duas vezes. A primeira parcela será paga em outubro, para ter maior tempo para trabalhar, e a segunda ou final de dezembro ou início de janeiro. O prefeito quer melhorias e algumas coisas serão mudadas em relação aos componentes e aos carros. Vamos procurar aumentar de acordo”, disse o presidente da Aesbra.
A expectativa é grande em relação a festa, já que os recursos foram quase que duplicados. “Por essa verba ser antecipada quase seis meses antes do Carnaval, vai dar tempo das escolas trabalharem melhor. Elas vão ter mais tempo para se organizar, então a expectativa de todos os presidentes é a melhor possível, principalmente pelo tempo. Antes eles tinham que planejar o Carnaval dentro de um mês. Tudo na correria, não funciona”, concluiu Teixeira.

1 comentário em “Arco-Íris não desfila no próximo Carnaval

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *