? Violeiro ganha prêmio nacional e faz novo CD | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017  •  Ano XX  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Violeiro ganha prêmio nacional e faz novo CD

Violeiro com as placas do prêmio como Melhor Artista - Categoria Raiz Regional. (Foto: Facebook Violeiro Chico Lobo/Divulgação)

Violeiro com as placas do prêmio como Melhor Artista – Categoria Raiz Regional. (Foto: Facebook Violeiro Chico Lobo/Divulgação)

O violeiro e são-joanense, Chico Lobo, ganhou o Prêmio Profissionais da Música na categoria Raiz Regional. A conquista do artista, com mais de 30 anos de carreira, vem aliada á uma série de projetos em andamento. Dentre eles o lançamento do seu próximo CD Viola de Mutirão – do Sertão ao Mundo que já iniciou as gravações e será lançado no dia 15 de setembro no Teatro do Palácio das Artes em Belo Horizonte.

O novo disco do violeiro vem com a participação especial de artistas como Maria Betânia, Renato Teixeira, Quinteto Violado, João Araújo e Paulinho Pedra Azul.
Mas quem pensa que os projetos do artista se encerram por aí, está enganado. Um incansável em divulgar o som do interior de Minas Gerais para todo o país e fora do Brasil, Chico Lobo mostra que prestigiar a terra natal também é expandir sua arte e retorna à São João como convidado de Renato Teixeira e Almir Satter em uma apresentação prevista para o final de julho.

 

Prêmio
Chico Lobo conquista pelo segundo ano consecutivo a premiação como melhor Artista Raiz Regional. O prêmio Profissionais da Música foi idealizado com o objetivo de reconhecer o potencial de profissionais envolvidos na criação, produção e circulação de obras que tenham como matéria-prima a música. Ao todo, foram 117 artistas finalistas para disputar a primeira colocação nas 39 categorias do evento.

O prêmio que é dividido em três julgamentos, tem um primeiro momento que músicos cadastrados selecionam cinco pessoas para cada categoria, depois dessa fase a seleção é feita pelo público que seleciona os três finalistas da categoria que serão julgados posteriormente por um júri profissional selecionado pelos organizadores da iniciativa.

 

Viola de mutirão
O novo trabalho de Chico Lobro traz duas releituras marcantes. A primeira é Asa Branca, que retrata o sofrimento, o abandono da terra, bem como a volta e a fé no futuro. E a segunda é Disparada. Ambas as músicas que marcaram a vida e a juventude do artista. O disco tem 13 faixas e conta com participação de vários artistas.

 

Outros trabalhos
O violeiro já se apresentou em países como Itália, Canadá, Portugal, Colômbia, Chile e China. Seus shows são sempre ricos em causos, canções, encantamentos e solos de viola.
Lançou mais de 20 obras, entre CDs e DVDs. Fundou em São João del-Rei o Instituto Chico Lobo que atende escolas da zona rural com aulas de viola e cultura. Idealizou e apresenta os programas Viola Brasil, na TV Horizonte, e O Canto da Viola, na Rádio Inconfidência.

Já ganhou o Prêmio Mineiro da Música Independente; o Profissionais da Música como Melhor Intérprete Raiz Regional por dois anos consecutivos; teve três indicações ao Prêmio Nacional da Música Brasileira. Também teve a sua composição Criação interpretada por Maria Bethânia em sua turnê que celebrava os 50 anos de carreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *