? Pelas Esquinas: Reflexões | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Terça-feira, 27 de Junho de 2017  •  Ano XIX  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Pelas Esquinas: Reflexões

Porque, envelhecido,
já não vejo sentido em causa alguma,
e porque, eco de mim mesmo,
tenho as mesmas palavras repetido
sem que elas chegassem a algum ouvido,
estou me enclausurando em meu silêncio.

Porque, extenuado,
já não distingo a realidade da utopia,
e porque, a antigos sonhos,
eu vi suceder só pesadelos
que nem no meu acordar se esvaneceram,
estou me prolongando no meu sono.

Porque, desenganado,
descreio de intenções e idealismos,
e porque, mesmo em memória,
o que eu julgava certo é duvidoso,
e o que eu fiz de errado é contundente,
estou ficando, a olhos alheios, mais apático,
e para mim mesmo cada vez mais cínico.

E porque tão seco e tão amargo,
sobrenadando no fel que eu destilo,
estou ficando mais e mais insuportável,
dei para pedir perdão sem ser culpado,
dei para ouvir ofensa e eu calado,
dei para não ver o que é tão claro,
dei pra defender o indefensável,
dei para levar a sério o que é risível,
dei pra desculpar o indesculpável,
dei pra admitir o absurdo,
dei pra acreditar no improvável,
dei para ser cego, surdo e mudo,
dei para aceitar o inaceitável,
dei para descrer do que é sagrado,
e reconhecer que ao fim de tudo,
tendo perdido razão e objetivo,
às vezes me pergunto admirado
se não estou morto pensando que estou vivo…

Você pode ir para o final e deixar um comentário.

Deixe um comentário