? Lendas de São João terão obra para jovens | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Domingo, 17 de Dezembro de 2017  •  Ano XX  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Lendas de São João terão obra para jovens

As histórias de Chica Mal Acabada, do Segredo, da Bisbilhoteira e outras, contadas nas ruas históricas pelo grupo Lendas São-Joanenses, podem parar em um livro. Ou melhor: já foram reescritas e inseridas em uma narrativa assinada por Márcia Paschoallin, de Carandaí, com ilustrações do ator João Pedro Rodrigues.

Lendas interpretadas por grupo são-joanense irão se transformar em livro infantojuvenil - Foto: Facebook Lenddas São-joanenses / Divulgação

Lendas interpretadas por grupo são-joanense irão se transformar em livro infantojuvenil – Foto: Facebook Lenddas São-joanenses / Divulgação

Por enquanto, porém, o projeto é sonho que só se tornará realidade impressa, nas mãos de 3 mil leitores, com a conclusão de um financiamento coletivo visando atingir R$18 mil via internet até janeiro. No site www.catarse.me/livrolendas, membros do grupo e a própria autora da publicação pedem doações que até a quarta-feira, 29, haviam chegado a cerca de R$6,2 mil – o equivalente a 34% do necessário para arcar com a edição e impressão de toda tiragem do livro, que ganhou o nome de Lendas São-Joanenses… um presente do passado.

O projeto
O Lendas São-Joanenses já existe há uma década e, nesse período, transformou-se em uma das referências nas artes cênicas ao ar livre na cidade. Uma vez ao mês, no anoitecer, cerca de 15 pessoas entre atores e equipe de apoio levam para o público uma coletânea de causos folclóricos inspirados na obra Contam que…, assinada por Lincoln de Souza.

Desta vez, a proposta é transformar a linguagem de material em um texto infanto-juvenil, especialidade de Márcia Paschoallin. “Para isso, ela criou um enredo no qual se coloca como espectadora de uma apresentação nossa e narra as histórias. Tudo descrevendo e salientando a própria São João del-Rei também”, comenta Karla Veloso Vitalino, da equipe de apoio do Lendas.

Foi nesse cenário e nesse contexto, aliás, que o projeto do livro ganhou corpo. Em visita a SJDR, Márcia se apaixonou pelo espetáculo do grupo e revelou à coordenação um antigo desejo de escrever sobre mitologias mineiras. “O Lendas em si, por outro lado, sonhava em publicar um livro. Foi um casamento perfeito”, conta a autora de mais de 15 publicações em um vídeo promovendo o financiamento coletivo.

Proposta
No mesmo material multimídia, um dos coordenadores do grupo são-joanense, Cristóvão Vitalino, explica que o objetivo da obra é promover “o resgate e a manutenção das lendas locais, ao mesmo tempo em que se cria uma fonte riquíssima de consulta para escolas locais e da região”.
Algo que, segundo Karla, já encontrou aprovação de prefeituras no Campo das Vertentes. “Alguns administradores já entraram em contato conosco mostrando total interesse em incluir o Lendas São-Joanenses… um presente do passado, como material didático. Isso nos enche de alegria porque sabemos que essas tradições chegarão aos mais jovens e serão perpetuadas”, comemora.

Como ajudar
O financiamento coletivo em prol do projeto continua até 13 de janeiro com diferentes formas de apoio e recompensa para os patrocinadores. Quem doar R$25, por exemplo, terá direito a um exemplar da obra. A proporção aumenta junto com o apoio. No caso das ajudas de R$100, a doação pode ser parcelada em até três vezes, garantindo a entrega de cinco livros para o interessado.
Há, também, uma cota para patrocínio empresarial a partir de R$300. Nesse caso, o empreendedor ganha o direito de ter sua logomarca impressa na capa do livro, em tamanho de 3x3cm, com envio de cinco obras para o patrocinador também.

Outras informações estão em www.facebook.com/lendaslivro/.