? Pelas Esquinas: Tópicos | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Quinta-feira, 15 de Novembro de 2018  •  Ano XXI  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Pelas Esquinas: Tópicos

A política, ah! A política…

Tenho resistido tratar de política neste canto de página. Simplesmente porque ninguém aguenta mais a esculhambação partidária, o oportunismo deprimente de pseudo-candidatos aos cargos eletivos, a corrupção disseminada à socapa ou às claras por todo o país, o judiciário assumindo ares de legislador, os parlamentares mais preocupados com sua reeleição do que com a beira do abismo que afronta a previdência, o estado calamitoso da bandidagem e violência no Rio de Janeiro, perigando eclodir em outros estados brasileiros.

Tinha feito uma promessa a mim mesmo de recolher-me, nesta quaresma, a reflexões mais otimistas, discorrer na minha coluna sobre assuntos nada relevantes, se possível com uma boa dose de humor, relembrar paisagens da cidade que foram transformadas para melhor no correr dos anos, contar “causos” colhidos em depoimentos de são-joanenses mais idosos, descrever a paz de recantos como o Largo da Cruz, o reboliço diário do Mercado Municipal, a piedade que exala das Vias-Sacras das sextas-feiras deste período pré-Semana Santa, a magia litúrgica da Procissão do Encontro deste fim de semana, o bate-papo inconsequente dos botequins da cidade.

Mas como silenciar quando se fica sabendo que no dia 19 deste mês os funcionários estaduais vão receber a terceira e última parcela do 13º salário de 2017? Alguém viu falar em um protesto púbico da CUT? O sindicato do funcionalismo estadual deu as caras? Onde? E não é só. O salário de fevereiro também será pago em três parcelas, a primeira delas no dia 14 de março!

Como silenciar quando se fica sabendo que finalmente, por unanimidade, o Seu Lula, pois agora não tem fórum privilegiado, perdeu a parada no Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, quando sua defesa impetrou um habeas corpus preventivo? A candidatura do Seu Lula está ficando cada vez mais distante. Mas ainda há muita gente, particularmente no nordeste, que continua creditando que ele é o salvador da pátria. Não adianta: povo, em país subdesenvolvido, é um dos mais difíceis mistérios eleitorais a ser desvendado. Ainda tem gente gritando “Fora Temer”, deixando nas sombras da conveniência pessoal, ideológica ou partidária, o abismo cavado nas finanças públicas pelos 13 anos do petismo no Brasil. E o “Fora Temer” continua mesmo depois do país ter saído da recessão, a inflação ter chegado a menos de 3% em 2017, os juros serem estabelecidos em 6,75% ao ano, a Petrobrás ter recuperado muito da sua credibilidade, lentamente a indústria se recupera, e ainda que mais lentamente, como é de esperar-se, o desemprego dá mostras de reagir. É. É mesmo difícil não mencionar a política nestes tempos atribulados que estamos passando. Mas vamos sair deles. Quer dizer: espero que sim, já que as eleições estão chegando. Ops! Esqueci do povo! Será que vai acontecer o que as pesquisas estão mostrando?