? Cadela Aika incentiva corredores da região | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018  •  Ano XXI  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Cadela Aika incentiva corredores da região

A corrida é um esporte que tem se tornado cada vez mais popular entre os amantes do exercício físico e chamado atenção de quem pretende sair da inércia. O esporte tem angariado cada vez mais atletas tanto para as modalidades de asfalto quanto para as trail run ou corridas de montanha. São João del-Rei ganhou, há 4 anos, uma corredora especial e muito motivadora, a Aika, uma cadela da raça Blue Heeler que tem conquistado os pódios e os corações de corredores por onde passa.

Aika no XTerra Estrada Real, em Tiradentes, em 2017 - Foto: XTerra / Divulgacao

Aika no XTerra Estrada Real, em Tiradentes, em 2017 – Foto: XTerra / Divulgacão

Giovanni Carvalho, educador físico e dono da Aika, conta que ela chegou na sua vida através de sua namorada, Carol Ivanicska, que queria um cão. “Na época eu não queria, havia perdido um cachorro que viveu comigo 19 anos, desde que eu era criança. Foi muito sofrido, não queria passar por isso novamente. Mas aí chegou Aika e conquistou a todos”.

O personal explica que a ideia de levá-la para correr surgiu pelo fato da raça Blue Heeler ser muito ativa e precisar gastar sua energia, dessa forma ele uniu o útil ao agradável e começou a treiná-la e a se motivar para também praticar o esporte. Os dois competem e correm juntos desde então.

Treinos
Como todo atleta a preparação física de Aika é regrada e feita de maneira responsável, sempre respeitando sua saúde e limites “Ela tem uma alimentação balanceada, come ração sem corantes e conservantes e com o teor correto de cada substância necessária para melhorar sua performance. Além disso consome frutas e batata doce, e como todo mundo tem seus deslizes, adora broa e garapa”, brinca Giovanni.

Em relação aos exercícios, Aika é treinada de acordo com a prova e quilometragem que irá percorrer “Os treinos são feitos para ela completar a prova, eu sempre acompanho seu ritmo”, explica o treinador. Ele conta também que ela já aprendeu alguns comandos que facilitam na hora de iniciar os percursos “Aika entende quando mando parar, passar, esperar e correr”, diz.

Provas
O dono de Aika conta que já perdeu a conta de quantas corridas eles participaram e explica que muitas vezes os percursos menores são mais complicados por exigirem uma alta intensidade para cumprir um bom tempo. Aika já correu provas de 5km, 8km, 10km, 21km e até 24km e a última prova foi em Ibitipoca, no início de março, quando os dois percorreram 10km em meio a trilhas.

Os treinamentos para outras provas já estão acontecendo e existe a expectativa de que corram em Inhotim e nas serras de Petrópolis nos próximos meses.

Motivação
Um ponto interessante na história da Aika é que ela se tornou uma grande motivadora do esporte, tem fãs por onde passa, motivou muitos atletas a iniciarem no esporte e é até precursora de um grupo de corrida “A Aika me apresentou ao mundo da corrida, principalmente o trail run, ela me motivou a praticar o esporte assim como aconteceu com várias outras pessoas. Após a chegada dela, inclusive, o grupo Bioforma running team foi criado e é um grupo onde compartilhamos com ela os prazeres da corrida”, conta.
Giovanni ainda relata que a cachorra ama subir aos pódios e faz sempre questão de ocupar o espaço do primeiro colocado “é muito engraçado, ela sobe ao pódio, ocupa o primeiro lugar e posa para fotos com sua medalha, tem fãs por onde passa e tira foto ao lado de todos eles”, conta.

Além da motivação para as corridas e exercícios físicos, Giovanni lembra o quanto os animais podem ser motivadores na vida, dando suporte em momentos difíceis e levando alegria para a vida de seus donos. “Quem tem animais em casa sabe que nos tornamos mais felizes. Afastamos angústias, depressões e tristezas. Com certeza ela me tornou mais feliz e humano! Me fez entender e respeitar mais ainda as pessoas e, principalmente, os amigos de quatro patas”, conclui.