? Alimentação orgânica está em voga | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2018  •  Ano XXI  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Alimentação orgânica está em voga

A alimentação tem sido um assunto recorrente em rodas de conversa, redes sociais e meios de comunicação. Isso porque sabe-se que a saúde está diretamente ligada aos alimentos ingeridos e o momento tem sido de grande conscientização da população, que tem buscado comer de forma mais natural e buscam cada vez mais as “comidas de verdade”, ou seja, tudo aquilo que a natureza provê. Tudo que não seja industrializado e que não venha embalado.

São João del-Rei tem várias opções de alimentos orgânicos - Foto: organics news brasil / divulgação

São João del-Rei tem várias opções de alimentos orgânicos – Foto: organics news brasil / divulgação

São João del-Rei, como boa cidade do interior, que têm muitos produtores locais, não deixou passar a oportunidade de promover uma alimentação limpa e orgânica, disponível para a população em feiras e mercados.

Orgânicos em São João
Há pouco tempo o Gazeta apresentou o projeto do Fortim dos Emboabas que está promovendo uma horta orgânica comunitária junto à população que tem como objetivo o plantio de alimentos saudáveis sem agrotóxicos e distribuição de muda para os cidadãos.
“A ideia é divulgar um modo de vida mais sustentável envolvendo a alimentação, mas tem mais do que isso, queremos expandir o conhecimento sobre as plantas alimentícias não convencionais (PANCS), sobre o reaproveitamento de partes que normalmente são descartadas dos vegetais, e por fim, expandir o conhecimento sobre uma prática nutricional saudável para que as pessoas não sejam mais dependentes de alimentos processados e prejudiciais à saúde” explica Wellinton Daniel Batista da Silveira Bonaci, psicólogo que atua como voluntário no núcleo de estudos, pesquisa e intervenção em saúde (NEPIS) da UFSJ.

Ele ainda diz que na prática aprende-se cuidados com o terreno, recuperação da terra, compostagem de lixo orgânico, etc.

Os interessados em ajudar o projeto e aprender sobre alimentação consciente podem ir nos encontros que acontecem às quartas a partir das 9h no Fortim dos Emboabas localizado na Rua Altamiro Flor, nº 103.

Outras opções para quem quer adquirir verduras, frutas e legumes orgânicos na cidade são: Dia de Feira, que acontece todas quintas das 9h às 13h, no Campus Santo Antônio da UFSJ, onde produtos oriundos da agroecologia e agricultura familiar são comercializado no pátio da universidade, “O “Dia de Feira” valoriza a nutrição saudável e busca promover a segurança alimentar e nutricional, viabilizando o consumo alimentar de base agroecológica e incentivando meios sustentáveis de consumo, além de valorizar a economia solidária da cidade” explica nota emitida no site da UFSJ. A Feira agroecológica que ocorre aos sábados na praça coreto e disponibiliza alimentos cultivados por produtores locais das 8h ao 12h, além da Feira de Domingo que acontece no Matosinhos e também é composta por produtos orgânicos provenientes da agricultura familiar local.

Contramão
Na contramão de toda essa conscientização, foi aprovado o Projeto de Lei 6299/02, que prevê uma série de mudança na Lei dos Agrotóxicos, incluindo a proibição apenas das substâncias que representem risco inaceitáveis à saúde, e as perguntas que têm sido frequentes são: O que é risco inaceitável? Existe risco aceitável quando se trata de saúde?

Pois bem, São João tem dado a oportunidade de por na mesa alimentos saudáveis sem riscos de consumir produtos tóxicos e prejudiciais. A agroecologia e agricultura familiar tem se fortalecido no município e a população tem a opção de dar preferencia aos produtores locais e assumir uma alimentação mais limpa, saudável e consciente.