? Artigo: A ganância e o sedentarismo | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018  •  Ano XXI  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Artigo: A ganância e o sedentarismo

Por Douglas S. Nogueira

Hoje as pessoas não vivem mais, vegetam. A ganância por dinheiro faz com que muitos indivíduos passem muita das vezes de domingo a domingo trabalhando, ou melhor, vegetando, já que com tal atitude não se alimentam, não se exercitam e muito menos dormem corretamente, aí é lógico, uma chuva de doenças físicas e mentais desencadeiam de maneira galopante. Estresse, gastrite, hipertensão, câncer, artrite entre outras, são apenas exemplos de enfermidades que atacam os gananciosos e sedentários.
É possível sim, desfrutar de uma boa vida financeira vivendo uma vida saudável. Para se ganhar dinheiro, não é necessário sacrificar sua saúde, pois como já dizia o filósofo “Os homens passam a vida toda sacrificando suas saúdes em busca de dinheiro, depois no fim de suas vidas gastam todo o dinheiro adquirido para tentarem recuperar as saúdes perdidas”. Coisa de tolo (a) não é mesmo?
Na verdade pessoas com tal atitude se tornaram ao longo do tempo, escravas do trabalho que na verdade era para ser apenas uma atividade remuneradora, com isso não vivem, esquecem da saúde, do lazer, da religião e principalmente da família, há casos de pais que mal viram seus filhos crescerem por motivo de estarem praticamente vinte e quatro horas dedicando-se às respectivas empresas que trabalham ou trabalharam.
Existe ainda os “empresários-funcionários”, pessoas que são funcionárias da própria empresa, no entanto, o pior é que tais indivíduos por não saberem gerenciar as mesmas, acabam escravizando as próprias vidas, vivendo e respirando então a todo o momento, a empresa que possuem. Isso é viver? Ter dinheiro dessa maneira é ser feliz?
É de se ressaltar que indivíduos amantes do dinheiro e escravos do trabalho, tendem a viver muito menos do que poderiam, já que não tendo tempo para o lazer, família e para a prática de exercícios físicos, a morte os perseguem dia e noite, pois o infarto e colesterol armam a todo instante a melhor estratégia para atacá-los.
Já conversou com um sedentário, uma pessoa vidrada em trabalho e em dinheiro tentando aconselhá-lo (a)? É estressante, não é mesmo? A teimosia é grande, e o (a) indivíduo (a) insiste em dizer que a maneira pela qual age está correta, a cegueira é crônica.
Realmente é preocupante, principalmente se tal pessoa sedentária fizer parte de nossa família. O que fazer? Tentar persuadí-la ou deixar que a mesma reflita sobre tal maneira incorreta de viver, mudando urgentemente de atitude? Complicado escolher alguma resposta, mas em todo caso a melhor opção seria a da persuasão, tentando convencê-la a deixar um pouco de lado essa paixão mortal pelo trabalho e esse carinho assassino pelo dinheiro, pois do contrário se largarmos por conta da própria pessoa poderá ser tarde demais, pois como já descrito, a teimosia é algo natural de tais indivíduos (as).
Ganhar dinheiro, ganhar dinheiro, ganhar dinheiro e perder a vida é uma verdadeira tolice, pois temos que conquistar uma boa estrutura financeira para que a mesma nos leve a um conforto social do mais qualificado, entretanto da maneira que agem os sedentários e gananciosos, enxerga-se nos mesmos uma vida social totalmente destruída e a felicidade a cada instante se afastando de tais caminhos.
Tirar um final de semana para se afastar do trabalho e viajar em busca de lazer e descanso, pode ser uma bela prática para encontrar a tão sonhada alegria e as necessárias recuperações física e mental.
O corpo humano é limitado e possui restrições, portanto viver dia após dia sem sequer curtir um lazer ou praticar um exercício físico, poderá você estar assinando a sentença pré-matura de sua morte.

* técnico de Manutenção e Planejamento