? Acontece 1056 | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2018  •  Ano XXI  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Acontece 1056

Livro
Regina Beatriz Silva Simões não é marinheira de primeira viagem. Com dois livros publicados, a psicanalista aceitou mais um desafio e se uniu a dez colegas de profissão para dar espaço, através da escrita “aos ruídos que a solidão provoca.” O resultado desse trabalho conjunto é o livro Da solidão, que tem seu lançamento hoje, a partir de 11h, na Livraria Quixote (Savassi), em Belo Horizonte.

Na semana em que se comemora o “Dia da Consciência Negra, o sorriso  mais lindo de Mirlene Leandro com a pequena  Maria Clara, mãe e filha morando atualmente em Salvador, ao lado do marido e papai Leandro Salino, o festejado jogador do Sport Clube Santa Cruz - Foto: Acervo Pessoal / Divulgação

Na semana em que se comemora o “Dia da Consciência Negra, o sorriso mais lindo de Mirlene Leandro com a pequena Maria Clara, mãe e filha morando atualmente em Salvador, ao lado do marido e papai Leandro Salino, o festejado jogador do Sport Clube Santa Cruz – Foto: Acervo Pessoal / Divulgação

Saiba mais
O tema, que se atreve a deixar o aconchego dos consultórios, chega às páginas do novo livro entre narrativas, poesia, relatos de experiências, pitadas de história, num trabalho coletivo, marcado pela singularidade, cuidado e zelo. “Cada um, com liberdade de escolha, fez a aposta em algum aspecto da solidão. Se de algum modo somos tocados por ela, que considerações podemos nos arriscar a tecer?”, disse Regina, confiante de que o livro, além dos psicanalistas, ganhe o interesse dos demais públicos. Os são-joanenses terão que esperar um pouco mais, uma vez que o lançamento aqui está previsto para março de 2019, no Centro Cultural da UFSJ. Entre os autores, dez atuam em Belo Horizonte e somente Regina Beatriz em São João del-Rei.

Agenda
Desde a última quinta-feira, 22, grandes momentos marcam o I Congresso de Medicina Antroposófica, no campus Dom Bosco da UFSJ, onde também acontece o 1º Encontro Nacional de Cantoterapia e o 1º Encontro das PICs (Práticas Integrativas e Complentares) do Campo das Vertentes. Com organização do médico Paulo Maurício de Oliveira e tendo como tema “Crianças e Adolescentes do Século XXI: Contribuições de um Paradigma Integrativo, destacamos entre as apostas de hoje, a mesa, de 10h30 até 12h: Os primeiros mil dias: a importância para a vida humana com Marilise Paraízo, Fernanda Camarano e Lais Maria Santos Valadares. Vale conferir.

Comenda da Resistência Cidadã
Foi no belo prédio da Faculdade Nacional de Direito, centro do Rio – histórico não só pela construção do período imperial, mas por guardar o simbolismo de liberdade e resistência – que personalidades de diversos seguimentos receberam a Medalha e o Diploma da Resistência Cidadã. Em sua quarta edição, a comenda que desponta entre as mais legítimas do país, foi instituída pela Associação de Antigos Alunos e Amigos da Faculdade Nacional de Direito (Alumni- FND) e pela Fundação Oscar Araripe. A data escolhida – 12 de novembro – dia do nascimento de Tiradentes, guarda o simbolismo da liberdade, assim como o prédio e a própria comenda “em defesa do aprimoramento do Direito, da cultura e das liberdades.”

O cantor e compositor Francis Hime recebe a Comenda da Resistência Cidadã 2018 das mãos de Oscar: noite memorável no Salão Nobre da Faculdade Nacional de Direito, solo pátrio da resistência cidadã - Foto: Acervo Pessoal / Divulgação

O cantor e compositor Francis Hime recebe a Comenda da Resistência Cidadã 2018 das mãos de Oscar: noite memorável no Salão Nobre da Faculdade Nacional de Direito, solo pátrio da resistência cidadã – Foto: Acervo Pessoal / Divulgação

 

Oscar Araripe e Cidinha junto ao painel reinaugurado na Faculdade Nacional de Direito, no Rio, palco de conquistas democráticas - Foto: Gazeta

Oscar Araripe e Cidinha junto ao painel reinaugurado na Faculdade Nacional de Direito, no Rio, palco de conquistas democráticas – Foto: Gazeta

Herói vivo
Neste cenário, Oscar Araripe, ex-aluno da FND, reinaugurou seu painel “Tiradentes – o animoso Alferes” destacado por nova moldura e oportuno discurso: “Como Tiradentes continuamos sonhando com um Brasil mais Brasil. Como ele, bridamos o valor da vida, pois só os que valorizam a vida têm a consciência do porvir e não se deixam corromper pela ambição do mau poder.”

Agraciados
O presidente da Alumni, Paulo Horn, a conduzir os trabalhos, falou bonito, nitidamente envolvido com a causa de se destacar pessoas por suas contribuições cidadãs. Entre homenagens póstumas a ilustres ex-alunos da Nacional de Direito como Afonso Arinos de Mello Franco, Fernando Sabino, Mário Lago, Bertha Lutz entre tantos, o agraciamento de 50 personalidades, ex-alunos, pessoas ligadas ao Direito, artistas, professores, jornalistas e escritores, como os presidentes do TJMG, Nelson Missias e do TJRJ Milton Fernandes, assim com os cantores Francis Hime, Jane Duboc e a pintora Ana Durães.

Semana da Música
Sucesso, como de costume, foi a 37ª Semana da Música, realizada pela Banda Theodoro de Faria em honra a Santa Cecília, padroeira dos músicos. Para quem foi ao Teatro, recém-reformado, programação variada da melhor qualidade. Destaque para a apresentação da Orquestra do Conservatório, na última quarta-feira, 21, encerrando a semana. Sob a regência dos professores Milene Sacramento e Paulo Márcio Amaro, a orquestra de jovens, que iniciou suas atividades em fevereiro deste ano, caprichou no repertório com músicas de John Lennon, Paul McCartney, Luiz Gonzaga, Simon & Garfunkel entre outros, com solos de acordeom, clarinete e sax e voz de Mário Krauss e Gina Biavati. De quebra, o teatro recém-reformado e ainda mais belo com a exposição de Yara Tupinambá. A apresentação se repete no dia 3 de dezembro, no Auditório do Conservatório.

O jovem Diego Silva (acordeom) junto à Orquestra do Conservatório: Asa Branca, de Luiz Gonzaga no repertório eclético - Foto: Gazeta

O jovem Diego Silva (acordeom) junto à Orquestra do Conservatório: Asa Branca, de Luiz Gonzaga no repertório eclético – Foto: Gazeta

LUXO E LIXO

LUXO
É participar dos inúmeros eventos que acontecem na cidade e região, como a 37ª Semana da Música, encerrada na última quarta-feira. Hoje e amanhã, ainda é tempo de participar do I Congresso de Medicina Antroposófica (Campus Dom Bosco) e da terceira edição do Fórum do Amanhã, em Tiradentes.

Lixo
É a falta de gentileza pelas ruas da cidade, sobretudo em dias de chuva, quando motoristas desatentos ou em alta velocidade espirram água nos pedestres e estes abrem caminho com seus guarda-chuvas respingados, molhando os demais pedestres, o interior dos carros e lojas.