? Polícia intensifica investigações de crimes contra patrimônio | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Quinta-feira, 15 de Novembro de 2018  •  Ano XXI  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Polícia intensifica investigações de crimes contra patrimônio

A Delegacia Regional de Polícia Civil de São João del-Rei está intensificando as investigações de crimes contra patrimônios públicos e históricos do município. A afirmação veio do Delegado Regional, Marcos Atalla, após cincos pessoas serem detidas como suspeitas de atos de pichações no último final de semana e após também um ato de vandalismo ser registrado na Igreja de Nossa Senhora do Carmo, no dia 21 de outubro.

Fachadas de Igrejas estão sendo alvo de pichações - Foto: Gazeta

Fachadas de Igrejas estão sendo alvo de pichações – Foto: Gazeta

Segundo Atalla, na madrugada do dia 27, quatro pessoas foram abordadas portando latas de tintas, que são geralmente utilizadas em atos de pichações, e próximas a um local que houve o vandalismo; já na madrugada do dia 28, um suspeito foi flagrado cometendo o ato infracional. O delegado explica ainda, que, em ambos os casos, não houve prisões decretadas, eles apenas foram conduzidos à Delegacia para prestarem esclarecimentos. Atalla ressalta que os trabalhos da Polícia Civil, a respeito de crimes ambientais e contra o patrimônio, irão continuar no município.

Em nota, a Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), assim como os suspeitos das pichações do dia 27, se manifestaram sobre o ocorrido. A UFSJ lamenta a atitude e exige responsabilização de quem quer que seja, membro ou não da universidade. Já os quatro suspeitos da pichação, estudantes da instituição, assumiram que praticaram o ato e pediram desculpa para a comunidade católica e os são-joanenses. A reitoria da universidade informou também que a instituição, junto as parceiros, irá disponibilizar material para reparar os danos e os alunos irão recuperar as áreas pichadas.