? Chuvas fortes preocupam o Corpo de Bombeiros | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Sábado, 23 de Março de 2019  •  Ano XXI  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Chuvas fortes preocupam o Corpo de Bombeiros

As fortes chuvas que caem durante essa época do ano em todo o país ligam o sinal de alerta na cidade. No final de dezembro essas pancadas de chuvas causaram alagamentos e transtornos para as pessoas que tinham que circular pelas ruas da cidade. E o Corpo de Bombeiros alerta para alguns cuidados que as pessoas devem ter nesse período.

As chuvas das últimas semanas vem causando transtornos da cidade - Foto: João Henrique Castro / Divulgação

As chuvas das últimas semanas vem causando transtornos da cidade – Foto: João Henrique Castro / Divulgação

De acordo com o site do Clima Tempo a previsão para hoje é de sol com aumento de nuvens pela manhã e pancadas de chuva de 40 mm para à tarde e à noite. Com essa perspectiva as pessoas devem estar atentas caso encontre pontos de alagamentos nas vias públicas.

Conforme o assessor do Corpo de Bombeiros, cabo Cristiano Giovanni dos Reis, grande parte dos alagamentos nas ruas são devido ao entupimento de bocas de lobo. “Na rua é uma questão de educação. Não se pode jogar lixo nas vias para ele não acumular e evitar assim os alagamentos.

Residências
Já nas residências, cabo Giovanni, aconselha a limpeza de calhas, telhados e ralos no quintal evita acúmulo de água e não gera infiltração no imóvel. “Além disso, as pessoas devem estar atentas e reforçar muros e paredes tudo que puder estar sob risco para evitar quedas e desabamentos”, explica.

Áreas de risco
O assessor informou ainda que para as pessoas que moram em área de inundação é preciso ter uma pessoa alerta na residência. “Sempre ter à mão uma lanterna e pilhas novas, água potável. Percebendo que a água do rio pode transbordar e, se a casa for invadida por ela, desligar a energia. Ver o noticiário se houver previsão de fortes chuvas colocar os móveis em pontos mais elevados”.

Deslizamentos
Não desmatar encostas e morros, pois a raiz do mato e da vegetação ajuda a segurar a terra. Essa é a dica do Corpo de Bombeiros para evitar deslizamentos. Cabo Giovanni alerta as pessoas que moram próximo a encostas e morros para ficarem atentos. “Se perceberem qualquer movimento estranho deixar tudo para trás, acionar as autoridades competentes e retornar somente quando o local estiver seguro”, aconselha.

A Defesa Civil é a autoridade que deve ser acionada nesses casos, mas cabo Giovanni explica que o Corpo de Bombeiros apoia a instituição nesses casos. “Fazemos uma avaliação do imóvel quanto a rachadura e trincas. Volto a reafirmar sempre que perceber qualquer barulho, trinca, rachadura, infiltração muito grande ou movimento de terra de uma hora para outra abandonar o local procurar um local seguro acionar as autoridades responsáveis para que seja feito uma avaliação. Felizmente há muito tempo não registramos um caso de desmoronamento ou deslizamento de terra grave”.

Árvores
É um tipo de ocorrência que tem acontecido bastante nesse período. “Em meados de dezembro atendemos umas dez ocorrências nesse sentido. Árvore ou parte de árvores que caíram ou ainda alguma com possibilidade de queda.

Sempre atenção. O Corpo de Bombeiros só faz o corte da árvore quando é emergencial e está em situação de risco. Uma arvore que tem trincas, brocas, doenças, soltou a raiz do chão. Aciona os bombeiros para ver a necessidade de corte ou se o caso se trata de poda particular”, diz o assessor.

Já as árvores em vias públicas a poda é feita pela secretaria de Meio Ambiente da prefeitura. “Se perceber que uma arvore precisa de poda acionar a prefeitura. Agora percebeu que a arvore está ameaçando queda fazer contato imediato com o Corpo de Bombeiros. E nunca se esqueça de sair do local de risco e acionar as autoridades”, previne.