? Marca do Pênalti 1063 | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Segunda-feira, 18 de Março de 2019  •  Ano XXI  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Marca do Pênalti 1063

LARGADA DO MÓDULO II

Foi dada a largada do módulo II do campeonato mineiro de profissionais com a realização de seis jogos. Aqui em São João del-Rei o Athletic Club de virada conseguiu uma bela vitória por 2 a 1 contra o Democrata de Governador Valadares.
Demais resultados:
Coimbra 1 x 0 Uberlândia
CAP Uberlândia 0 x 1 América TO
Ipatinga 2 x 3 NAC Muriaé
Uberaba 1 x 0 Democrata SL

CENÁRIO DO MÓDULO II
Bem diferente da temporada passada em que a maioria dos jogos foi realizada em locais onde o mandante atuava fora de seu município, em estádios cedidos e com pouquíssimo público, desta vez há uma mudança do cenário. Grandes estádios, com boa capacidade de público, alguns clubes já tendo participado do módulo principal e com poder de mobilização de torcedores. Até o momento, irá jogar fora de sua sede somente o Coimbra que fará o mando de jogo na Arena do Calçado. A nota decepcionante, porém previsível foi à desistência do Tricordiano que irá utilizar o estádio Farião, em Divinópolis. Um comparativo mostra que a rodada inaugural da segundona em 2018 teve uma média de público de 125 pagantes e de renda de R$ 1.304,00 enquanto a primeira rodada do módulo II, desta temporada, apresentou média público de 680 pagantes e R$ 13.072,00.

Estádios e capacidade de público do Módulo II.
Parque do Sabiá – Uberlândia – (56.000), Ipatingão – Ipatinga –(22.500), Uberabão – Uberaba –(22.500), Arena do Jacaré – Sete Lagoas – (15.000), Gigante da 356 – Muriaé – (15.000), Arena do Calçado – Nova Serrana – (10.000), Mamudão – Governador Valadares – (8.000), Nassiri \Mattar – Teófilo Otoni – (5.000), e Joaquim Portugal – São João del Rei – (1.700).

TÔ DE OLHO
A queda do Tricordiano.
A desistência do Tricordiano da disputa do Módulo II, as vésperas do início do campeonato, alegando dificuldades financeiras somado com o impedimento de atuar em sua sede própria devido às condições do gramado podem ser entendidas numa análise de sua trajetória recente da seguinte forma: Inicialmente em 2014 e 2015 quando atuava em seus domínios no Estádio Elias Arbex a equipe obteve o acesso do módulo II ao Módulo I. Já em 2016 e 2017 pelo Módulo I a equipe seja pela falta de condições de segurança do estádio ou busca de apoio financeiro transformou-se numa espécie de clube nômade tendo jogado em Três Corações (portão fechado), Arena do Jacaré, Muriaé, Divinópolis, Nova Serrana e no ano de 2018 em São Gonçalo do Rio Abaixo quando foi rebaixada ao Módulo II. Fica bem claro uma correlação nos aspectos técnicos e financeiros das vantagens de se jogar em sua própria sede a ter que se aventurar em outras terras.

ARQUIVO ESPORTIVO

Recar automóveis – 2019

Em pé: Josimar , jonas, Marcelo, Anderson, Carlinhos, Jordano Agachados: Deivison, Pablo, Guilherme, Greguinho, Marquinho, Hugo Foto: Divulgação

Em pé: Josimar , jonas, Marcelo, Anderson, Carlinhos, Jordano
Agachados: Deivison, Pablo, Guilherme, Greguinho, Marquinho, Hugo
Foto: Divulgação