? Pontes históricas de SJDR vão passar por restauros | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Quarta-feira, 22 de Maio de 2019  •  Ano XXI  •  O Jornal do Campo das Vertentes

Pontes históricas de SJDR vão passar por restauros

São João del-Rei é repleta de monumentos e patrimônios que contam um pouco mais de sua história. A partir dos próximos meses, quatro pontes do Centro Histórico, que compõe a lista de locais tombados e enriquecem o cartão postal da terra dos sinos, vão passar por restaurações para que continuem embelezando a cidade sem oferecer riscos à população.

A famosa Ponte da Cadeia é uma das quatro pontes do Centro Histórico que vai passar por obras de restauro - Foto: Gazeta

A famosa Ponte da Cadeia é uma das quatro pontes do Centro Histórico que vai passar por obras de restauro – Foto: Gazeta

O secretário de cultura e turismo, Marcus Fróis, explica que os recursos para as obras vão custar R$ 2 milhões de reais provenientes do PAC das cidades históricas e já foram autorizados pelo IPHAN. “O PAC veio para São João no início de 2013 e como as coisas foram se complicando e o recurso não chegava, fomos atrás do Governo para saber o motivo do atraso. Detalhado a necessidade de restauro das pontes, em 2017 começamos os projetos para as obras junto ao IPHAN e agora vem parte do recurso para darmos início”.

Fróis acrescenta também que o restauro das pontes é apenas um dos projetos de melhorias que pretendem realizar na cidade e as mesmas não oferecem riscos nenhum à população, são apenas trabalhos de prevenção. “O PAC, como um todo, engloba todos os tipos de obras e era entendido que todas elas tinham que sair de uma única vez, mas não é bem assim, nós fracionamos e separamos os projetos por tempo e o que está vindo primeiro são as reformas das pontes. Elas estão localizadas no Centro Histórico e são: a da cadeia, do Rosário e as duas pontes de ferro do teatro municipal e estação ferroviária. Estamos apenas fazendo trabalhos de restauro elas não correm o risco de cair. Não foram decretadas situações de emergência, são apenas obras preventivas”.

TEMPO DE OBRA
De acordo com o secretário, dentro dos próximos meses vai ser aberto o edital de licitação para que as obras comecem. “O dinheiro já está com o IPHAN, agora temos cerca de 60 dias de burocracia e abrir a licitação para que o recurso chegue à Prefeitura. Depois disso, acredito que as obras durem por volta de quatro meses. Mas é para começar e entregar ainda neste ano”.

Quanto ao estudo do trânsito nas avenidas em torno das pontes, Marcus esclarece que projetos vão ser feitos para que ninguém fique prejudicado. “Dependemos da empresa vencedora da licitação, pois é ela que entrega o projeto de trânsito também. Mas pode ter certeza que vamos fazer o melhor possível para não afetar muito o trânsito aqui no centro”, finaliza.