? CPI DO DAMAE É REJEITADA | Gazeta de São João del-Rei - O Jornal do Campo das Vertentes
SÃO JOÃO DEL-REI, Quinta-feira, 27 de Junho de 2019  •  Ano XXI  •  O Jornal do Campo das Vertentes

CPI DO DAMAE É REJEITADA

Com seis votos que sustentavam o requerimento que pedia a abertura de uma CPI para investigar possíveis irregularidades no Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Damae), o pedido da CPI foi rejeitado na Câmara Municipal de São João del-Rei. Por coincidência, a rejeição à CPI do Damae aconteceu na mesma semana em que diversas reclamações sobre a qualidade da água tomaram as redes sociais.

Qualidade da água é alvo de reclamações - Foto: aRQUIVO pessoal maria aparecida / divulgação

Qualidade da água é alvo de reclamações – Foto: arquivo pessoal Maria Aparecida / Divulgação

RECLAMAÇÕES
Reclamações como a falta de água ou propriamente de um tratamento adequado e vazamentos constantes são registradas corriqueiramente. Desde o início do mês publicações do gênero tomaram proporção nas redes sociais e os moradores queixosos se mostram indignados com a demora ou com a falta de solução do problema.

É a demanda de Maria Aparecida de Carvalho, moradora do Tijuco. A senhora conta que a água que chega em sua casa vem com muito barro. “A água vem toda amarela e quando não está assim é preta. Isso vem acontecendo praticamente todos os dias. Não adianta nada lavar a caixa d’água para tirar o barro que fica nela, porque no outro dia ela está suja de novo”.

No distrito de Goiabeiras, a reclamação é pela falta da água. Segundo a moradora Jane Silva, “tem muitos anos que o abastecimento de água é ruim, tem vezes que cai água só três vezes na semana e nesses três dias que caem é só durante duas horas. Mas acontece de ter água em um tempo menor que esse também”.

De acordo com o diretor do Damae, Sr. Jorge Hannas Salim, desde quando reassumiu o Departamento, no mês de março, vem trabalhando para solucionar os principais problemas que afetam a cidade. No bairro do Tijuco, por exemplo, eles trabalham na troca do reservatório, para um de 400 mil litros e por um material que suporte a quantidade de cloro usado no tratamento da água. “A água suja vem por conta do reservatório que é muito antigo e não está aguentando a corrosão do cloro e carrega essa sujeira nas redes de distribuição. Já estamos trabalhando nas trocas do reservatório e dos registros de distribuição”.

Hannas Salim também destaca os trabalhos de combate aos vazamentos. “Depois de 44 dias que estou à frente do Damae, já conseguimos solucionar 308 vazamentos por toda cidade. As redes de distribuição de toda a cidade estão completamente desgastadas, onde não aguentam nem a pressão da água”.

CPI
O requerimento da CPI foi assinado pelos vereadores: Igor Sandim (PSDB), Altamir Zanetti (DEM), Lívia Guimarães (PT), Geraldo Cesar Santiago (PTB), Francisco Eduardo César de Paula (REDE) e contou com o voto favorável de Leonardo Silva (PSDB). Os edis alegaram que o Damae não responde às diversas solicitações enviadas a respeito dos registros de reclamações e somente com uma CPI seria possível averiguar possíveis irregularidades. Devido ao fato de ser o Presidente da Câmara Municipal, o voto de Igor Sandim não pode ser contabilizado, embora o vereador tenha assinado o requerimento.

Os vereadores Werinton Andrade (PSL), Jorginho Hannas (PDT), Rodrigo Deusdedit (PDT), Cabo Zanola(PSC), Sthefanio Pires (PSL) e João Heitor (PSDB) votaram contra o pedido de CPI, ao fundamento de haver incoerências no texto do requerimento e que já tomaram providências quanto aos trabalhos do Damae.